Industrialização do Brasil

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Industrialização do Brasil by Mind Map: Industrialização do Brasil

1. Com a ascensão de Getúlio ao poder, o Estado passou a incentivar a indústria, criando indústrias de base ou bens de produção

1.1. Criou a Companhia Siderúrgica Nacional, a Vale do Rio Doce (atual Vale S.A),

2. essas medidas se mostraram positivas , modernizando a indústria nacional

3. Com a chegada dos militares ao poder (1964-1985) a economia passou a depender de entrada de capital estrangeiro que foram aplicados em investimentos diretos

3.1. Associado com a política de captação de recursos externos e à construção de obras de grande porte, resultou em uma altíssima taxa de crescimento, que culminaram no "milagre econômico"

3.2. Entretanto, a crise do petróleo freou o crescimento acelerado, pois o país importava uma parcela significativa de petróleo, que com o aumento do preço, forçou o deslocamento de recursos que eram usados em investimentos produtivos, para as importações

3.3. Um importante investimento estatal no período foi a criação da Zona Franca de Manaus

3.3.1. Teve o intuito de atrair empresas e tecnologias para o país, ainda mais em regiões mais isoladas

3.3.2. Foi baseado em subsídios estatais, gerou um número grande de empregos e dinamizou a região Norte do país, sendo até hoje o polo mais importante da região

4. Até a década de 1930, a indústria brasileira não conseguia concorrer com outras regiões de industrialização mais antiga

4.1. Eram iniciativas isoladas de alguns empresários ou em decorrência de fatores externos que limitavam e importação dos produtos

5. Impulso inicial

5.1. Segunda metade do sécullo XIX até primeiras décadas do XX

5.2. Está associado ao café

5.2.1. O aumento das exportações permitiu a acumulação de capitais que foram investidos na atividade industrial

5.3. Foi concentrado no Rio de janeiro e São Paulo

5.3.1. No interior de São Paulo, as cidades de Americana e Sorocaba houve o desenvolvimento da indústria têxtil, sendo chamadas de "Manchester paulista"

5.4. Contribuiu para o a industrialização, libertação dos escravos e vinda de imigrantes.

5.5. Destaca-se as indústrias de bens de consumo não duráveis.

5.5.1. Exemplos: alimentos, bebidas, produtos de higiene e limpeza e têxteis

6. Era Vargas

7. O pós-Segunda Guerra

7.1. Após a Segunda Guerra, crescia juntamente a industrialização e a urbanização

7.1.1. Formou-se um mercado consumidor interno além de reduzir a dependência das importações

7.2. Getúlio em seu segundo mandato continuou a usar o Estado para estimular o desenvolvimento

7.2.1. Criou a Petrobrás

7.2.1.1. Gerou um amplo crescimento da indústria química e petroquímica, com a instalação de refinarias, reduzindo a dependência dos derivados de petróleo.

7.3. O governo de Juscelino Kubitschek elaborou um Plano de Metas com propostas desenvolvimentistas, o 50 anos em 5, que consolidou o processo de desenvolvimento industrial brasileiro

7.3.1. Transferiu a capital federal para o planalto central em Brasília

7.3.2. Facilitou o acesso ao país de empresas transnacionais, atraindo-as por meio de concessão de subsídios, como redução de impostos, subsídio de energia elétrica e doação de áreas

7.3.3. As indústrias de maior destaque no se governo foram as automobilísticas

7.3.3.1. Se instaram no país a montadoras Ford, General Motors e a Mercedes-Benz, na região do ABC paulista

8. Revolução Técnico-Científica

8.1. Ocorreu na década de 1980, e foi fortemente atrelada à abertura econômica

8.2. Pode-se destacar a crescente automação e e robotização da produção como característica mais marcante

8.2.1. Gerou a redução do uso da mão de obra, causando uma onda de desemprego em várias áreas industriais tradicionais do país

8.2.1.1. a indústria passou a necessitar de mão de obra cada vez mais qualificada

8.3. Com a aplicações maciças de capitais, o Brasil começou a apresentar alguns setores industriais com maior avanço tecnológico, obtendo destaque internacional

8.3.1. Exemplo: Embraer - Empresa Brasileira de Aeronáutica (atual Embraer S/A)