Testes:

Testes de Software

Kom i gang. Det er Gratis
eller tilmeld med din email adresse
Testes: af Mind Map: Testes:

1. Verificação: Verifica se o produto está sendo criado corretamente.

2. Validação: Verifica se o produto que está sendo feito é realmente o produto requisitado.

3. Estratégias de Testes para software convencional:

3.1. Teste de Unidade:

3.1.1. Descobrir erros dentro dos limites do módulo. Esse teste enfoca a lógica interna de processamento e as estruturas de dados dentro dos limites de um componente.

3.2. Teste de Integração:

3.2.1. É uma técnica sistemática para construir a arquitetura de software, ao mesmo tempo em que se realizam testes para descobrir erros associadios à interface. Objetivo: Construir uma estrutura de programa determinada pelo projeto apartir de componentes testados em unidades.

3.2.2. Integração descendentes: os módulos são integrados deslocando-se para baixo por meio de hierarquia de controle, começando com o módulo de controle principal.

3.2.2.1. Integração primeiro-em-profundidade integra todos os componentes em um caminho de controle principal da estrutura do programa.

3.2.2.2. Integração primeiro-em-largura: incorpora todos os componentes diretamente subordinados a cada nível, movendo-se através da estrutura horizontalmente.

3.2.3. Integração ascendente: começa a construção e o teste com os módulos atômicos, isto é, componentes mais baixos na estrutura do programa.

3.2.4. Teste Fumaça

3.2.4.1. É uma abordagem de teste de integração usada frequentemente quando produtos de software são desenvolvidos. O teste fumaça pode ser caracterizado como uma estratégia de integração.

3.3. Teste de regressão:

3.3.1. É a reexecução do mesmo subconjunto de testes que já foram executados, para assegurar que as alterações não tenham propagado efeitos colaterais indesejados.

3.4. Teste de Validação:

3.4.1. O teste focaliza ações visíveis ao usuário e saídas do sistema reconhecíveis pelo usuário.

3.4.2. Alfa: É realizado na instalação do desenvolvedor por um grupo representativo de usuários finais. O software é usado em um cenário natural, com o desenvolvedor "espiando por cima dos ombros" dos usuários registrando os erros e os problemas de uso.

3.4.3. Beta: executado nas instalações de um ou mais usuários finais, o desenvolvedor não está presente. Portanto o teste Beta é uma aplicação "ao vivo" do software em um ambiente que não pode ser controlado pelo desenvolvedor.