Iniziamo. È gratuito!
o registrati con il tuo indirizzo email
SURDEZ da Mind Map: SURDEZ

1. período de aquisiçã

1.1. Congênitas: quando o indivíduo já nasceu surdo. Surdez pré-lingual, antes da aquisição da linguagem

1.2. Adquiridas: quando o indivíduo perde a audição no decorrer da sua vida. Nesse caso a surdez poderá ser pré ou pós-lingual.

2. Etiologia (Causas)

2.1. Pré-natal: surdez provocada por fatores genéticos e hereditários, doenças adquiridas pela mãe na época da gestação (rubéola, toxoplasmose, citomegalovírus) e exposição da mãe a drogas ototóxicas (medicamentos que podem afetar a audição)

2.2. Perinatais: surdez provocada mais frequentemente por parto prematuro, anóxia cerebral (falta de oxigenação no cérebro logo após o nascimento) e trauma de parto (uso inadequado de fórceps, parto excessivamente rápido, parto demorado).

2.3. Pós-natais: surdez provocada por doenças adquiridas pelo indivíduo ao longo da vida, como meningite, caxumba, sarampo. Além do uso de medicamentos ototóxicas, outros fatores também têm relação com a surdez, como avanço da idade e acidentes

3. Localização (tipo de perda auditiva) da lesão

3.1. Condutiva: quando está localizada no ouvido externo e/ou ouvido médio: otites, rolha de cera, acúmulo de secreção que vai da tuba auditiva para o interior do ouvido médio

3.2. Neurossensorial: quando a alteração está localizada no ouvido interno (cóclea ou em fibras do nervo auditivo). Esse tipo de lesão é irreversível; a causa mais comum é a meningite e a rubéola materna

3.3. Mista: quando a alteração auditiva está localizada no ouvido externo e/ou médio e ouvido interno. Geralmente ocorre devido a fatores genéticos, determinantes de má formação

3.4. Central: a alteração pode se localizar desde o tronco cerebral até às regiões subcorticais e córtex cerebral.

4. Grau de comprometimento

4.1. NORMAL (0 A 25 dBNA) – A audição normal, permite que ouçamos todos os sons da fala

4.2. LEVE (26 A 40 dBNA) – Quando há perda auditiva leve, que ocorre entre 26 e 40 dB, a pessoa ouve os sons das vogais e muitas das consoantes como o f, s, p, t, k podem estar inaudíveis, assim como o tique-taque do relógio

4.3. MODERADO E MODERADAMENTE SEVERO (41 A 70 dBNA) – Já na perda auditiva moderada, quase nenhum som da fala pode ser percebido em nível de voz natural

4.4. SEVERA (71 A 90 dBNA) – Se acontecer a perda auditiva severa, nenhum som de fala é audível em nível de conversação natural

4.5. PROFUNDA ( > 91 dBNA) –A perda auditiva profunda acontece acima de 90 dB e nenhum som é entendido