INFECÇÕES ASSOCIADAS AO SISTEMA NERVOSO

Mapa mental referente à disciplina de microbiologia aplicada, ministrada pelo IFRJ.

시작하기. 무료입니다
또는 회원 가입 e메일 주소
INFECÇÕES ASSOCIADAS AO SISTEMA NERVOSO 저자: Mind Map: INFECÇÕES ASSOCIADAS AO SISTEMA NERVOSO

1. ALGUMAS DAS DOENÇAS INFECCIOSAS MAIS DEVASTADORAS SÃO AQUELAS QUE AFETAM O SISTEMA NERVOSO, PRINCIPALMENTE O CÉREBRO E A MEDULA ESPINAL.

2. Clostridium tetani

2.1. - Causador do tétano.

2.2. - Comum em solo contaminado com fezes de animais.

2.3. - Sintomas: Espasmos musculares, rigidez no pescoço, tontura, suór excessivo, febre e palpitações.

2.4. - Neurotoxina: Tetanospasmina.

3. Clostridium botulinum

3.1. - Produz neurotoxina altamente específica para a terminação sináptica do nervo, onde ela bloqueia a liberação de acetilcolina (substância química necessária para a transmissão dos impulsos nervosos pelas sinapses).

3.2. - Sintomas: Dificuldade em engolir ou falar, fraqueza facial (em ambos os lados), visão embaçada, pálpebras caídas, problemas respiratórios, náuseas, vômitos, cólicas abdominais e paralisia.

4. Organização do Sistema Nervoso humano

4.1. - Sistema Nervoso Central (SNC): Cérebro e medula espinal. É o centro de controle de todo o corpo, ele coordena todas as atividades corporais.

4.2. - Sistema Nervoso Periférico (SNP): Constituído por todos os nervos que se ramificam do cérebro e da medula espinal. É a linha de comunicação com o SNC, as várias partes do corpo e o meio externo.

5. As Meninges e o Fluido Cerebroespinal

5.1. - O cérebro e a medula espinal são revestido e protegidos por 3 membranas contínuas, as MENINGES.

5.2. - As 3 camadas das meninges: Dura-máter (mais externa), aracnóide (intermediária) e pia-máter (mais interna).

5.3. - Espaço subaracnóideo: Entre a aracnóide e a pia-máter. O LÍQUIDO CEREBROSPINAL encontra-se neste espaço.

5.4. - Líquido cerebrospinal (LCS): Possui baixos níveis de anticorpos, permitindo a proliferação de bactérias. Ele é vulnerável a contaminações por micróbios carregados no sangue, capazes de penetrar a barreira hematoencefálica nas paredes dos vasos sanguíneos.

6. Barreira Hematoencefálica

6.1. - Estrutura de permeabilidade seletiva que protege o SNC de substâncias potencialmente neurotóxicas.

6.2. - Tem fundamental importância para a homeostase do SNC.

6.3. - Formada por sistema celular complexo: Células endoteliais, membrana basal, astrócitos e perícitos.

7. Meningite

7.1. - Inflamação das meninges. A inflamação das meninges e do cérebro ao mesmo tempo é chamada de MENINGOENCEFALITE.

7.2. - Sintomas iniciais: Febre, cefaleia e rigidez na nuca. Estes sintomas podem progridir para: Náusea, vômitos, convulsões e coma.

7.3. - Possui alta taxa de mortalidade.

7.4. - Pode ser causada por diferentes tipos de patógenos: vírus, bactérias, fungos e protozoários.

7.5. - Haemophilus influenzae tipo B (menos casos atualmente devido à vacina Hib), Neisseria meningitidis e Streptococcus pneumoniae (esses dois últimos são os mais recorrentes agentes infecciosos em indivíduos maiores de 16 anos).

8. Streptococcus pneumoniae, Mycobacterium tuberculosis e Haemophilus Influenzae tipo B

8.1. - Causadores de MENINGITE BACTERIANA.

8.2. - As bactérias aderem ao endotélio dos capilares cerebrais, atravessam a BHE, alcançam o LCR e multiplicam-se rapidamente.

9. Neisseria meningitidis

9.1. - Colonização da nasofaringe.

9.2. - Evolução rápida com desenvolvimento de petéquias ou lesões cutâneas púrpuricas.

9.3. - Pode estar presente no nariz e na garganta sem causar doenças (microbiota normal).

9.4. - Transmitida por gotículas de aerossóis ou pelo contato direto com secreções.

9.5. - Característica mais marcante: Erupção cutânea que não desaparece quando pressionada.

9.6. - Causadora da MENINGITE MENINGOCÓCICA. Típico caso deste tipo de meningite: Inicia-se com infecção de garganta, evolui para bacteremia e finalmente à meningite.

10. Listeria monocytogenes

10.1. - Responsável por causar listeriose e MENINGITE BACTERIANA.

10.2. - É capaz de crescer e sobreviver em uma ampla variedade de condições ambientais.

10.3. - O contágio se dá pelo consumo de alimentos contaminados.

10.4. - Grupo de risco: Grávidas, idosos e crianças.

10.5. - Sintomas em grávidas: Parecidos com o de uma gripe comum e pode levar ao aborto ou ao feto morto no nascimento.

10.6. - Sintomas em idosos e crianças: Dores de cabeça, febre, alterações na percepção sensorial e diarreia.

11. ALGUNS PATÓGENOS BACTERIANOS QUE NÃO ENTRAM NO SNC PRODUZEM NEUROTOXINAS QUE ENTRAM E CAUSAM DOENÇAS. ESSAS NEUROTOXINAS AFETAM TANTO O SNC QUANTO O SNP. UMA NEUROTOXINA É UM AGENTE, OU SUBSTÂNCIA TÓXICA, QUE INIBE, DANIFICA OU DESTRÓI OS TECIDOS DO SISTEMA NERVOSO.