Educação de Jovens e Adultos - EJA no Brasil

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Educação de Jovens e Adultos - EJA no Brasil por Mind Map: Educação de Jovens e Adultos - EJA no Brasil

1. Empoderamento & as mulheres

1.1. Indivíduo toma posse de vida; interage com os demais; mudanças e transformações nas relações sociais.

1.2. Ação individual - fortalece-se no coletivo - refletem sobre sua realidade tal como a fazem e refazem. (FREIRE; SHOR, 1986)

1.3. Empoderamento Individual - é uma auto-emancipação (Paulo Freire).

2. Quem são os sujeitos de direito da EJA?

2.1. Adolescentes, Jovens, Adultos e Idosos - analfabetos/semi ou que abandonaram os estudos na fase escolar. Sujeitos com: Valores, Identidades e Saberes

2.2. Identidades coletivas: trabalhadores informais, subempregados, mulheres, negros, indígenas, idosos, pobres, deficientes.

2.3. Pautam: Currículo, Material Didático e a Prática Docente.

3. Motivos da evasão escolar

3.1. Fase adolescência/jovem: gravidez na adolescência; casamento; procriação (filhos); mudança de moradia; marido impedia voltar aos estudos.

3.2. Fase Infância: escola longe; ajudar os pais nas atividades da agricultura; ajudar mãe nos afazeres domésticos e cuidar dos irmãos; pais não valorizavam os estudos.

3.3. Desigualdade entre gêneros e relação de poder (violência símbólica).

3.4. Sucessivas reprovações e fracasso escolar dos jovens.

3.5. Processos históricos excludentes - econômicos, sociais, políticos ou culturais.

4. Motivos do retorno aos estudos - escolarização tardia e trabalho

4.1. Fase jovem: constituem família; trabalhadores; desempregados; e mercado de trabalho exige escolaridade.

4.2. Fase adulta/terceira idade: Separação; filhos já maiores; desemprego; profissionalização; melhorar de vida e o sustento da família; ajudar filhos e netos nas tarefas escolares; conseguir ler...

5. Dificuldades no retorno aos estudos

5.1. Escola distante; não tem com quem deixar os filhos; período noturno das aulas; cansaço decorrente da jornada de trabalho; atividades domésticas; cuidados com filhos e netos; dificuldades financeiras; dificuldades de aprendizagem.

6. Múltiplo Espaço:

6.1. Aberto, de acolhida, flexível e contextualizado;

6.2. Fortalecimento, Empoderamento; Auto-formação humana.

6.3. Compartilhamento de experiências e socialização;

6.4. Superação da exclusão vivenciada durante o percurso escolar;

6.5. Elevação de escolaridade;

6.6. De uma Pedagogia que resgata uma Educação (repolitizada) que HUMANIZA.

7. Concepção de educação crítica - freireana

7.1. Educação/relação dialógica entre educandos e educador.

7.2. Educação é um ato social de libertação - Paulo Freire. (1986) .

7.3. Método de alfabetização baseada na experiência de vida. Leitura de Mundo. Tematização. Problematização.

7.4. Processo de conscientização; senso crítico; educação emancipatória; cidadania.

8. Política Educacional

8.1. Modalidades: Educação Básica e Educação Profissional (NLDB)

8.2. Investimentos e Infraestrutura.

8.3. Currículo, Material Didático e Prática Pedagógica.

8.3.1. Formação inicial e continuada de docentes.

8.4. Programas e ações de governo (compensatórios).